Os Mórmons e Seus Dissidentes

O termo “mormonismo” pode ser usado para representar os membros de três diferentes ramos dos mórmons. O maior e mais familiar deles é conhecida como a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e os membros desta igreja, muitas vezes não gostam nem um pouco de serem associados ou confundidos com os outros dois ramos, conhecidos como a Igreja Reorganizada dos Santos dos Últimos Dias e a Igreja Fundamentalista dos Santos dos Últimos Dias, devido à sua rejeição aos profetas e a prática de estranhas tradições. No entanto, eles estão ligados a nossa história

O profeta, Joseph Smith, fundou A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, com base nas revelações que recebeu através de visões angelicais e uma visitação de Deus o Pai e de Seu Filho. Um livro de escrituras antigas, escrito pelos povos das Américas, que estava enterrado foi entregue a ele. Pela inspiração de Deus ele foi traduzido. Durante a sua tradução, Joseph recebeu o Sacerdócio, a autoridade divina que os membros da Igreja “Mórmon” acreditam ter sido perdida durante uma época de apostasia. Ele acabou sendo martirizado, e a primeira divisão entre os membros aconteceu logo após a sua morte.

Quando Joseph Smith morreu, o método para a sucessão profética ainda não tinha sido estabelecido e as pessoas não tinham certeza a quem seguir. Os Doze Apóstolos haviam sido apropriadamente designados antes de sua morte, cada um possuindo as chaves do sacerdócio que lhes permita receber revelação de Deus. Neste momento de confusão, Brigham Young (um membro dos Doze) foi convidado a falar ao povo, e ele disse:

“Não me importa quem lidera a igreja…, mas uma coisa eu preciso saber, o que Deus tem a dizer sobre isso.

Muito tem sido dito se o Presidente Rigdon deve ser o presidente da Igreja e conduzir o povo, sendo o cabeça. Se as pessoas querem que o Presidente Rigdon as conduza, que assim o seja. Mas eu vos digo que o Quórum dos Doze tem as chaves do reino de Deus em todo o mundo. Eles estão ao lado de Joseph e são a Presidência da Igreja, e detêm as chaves que ordenarão qualquer homem que seja escolhido, se é que alguém será escolhido. Vocês não pode nomear qualquer um. Somos nós que devemos ordená-lo. Vocês não pode nomear um homem para ser nosso dirigente. Mas se você desejarem qualquer outro homem para guia-los, o escolham, porém nós seguiremos o nosso caminho e edificaremos o reino em todo o mundo.

Mas quem é o cabeça? Os Doze. Se mil homens se levantarem e disserem que possuem a autoridade do profeta Joseph eu sei que é mentira. Agora… se vocês quiserem que Rigdon, Lyman ou Law vos conduza, que assim seja. Mas eu vos digo em nome do Senhor, que nenhum homem pode colocar outro entre os Doze e o Profeta Joseph. Por quê? Porque Joseph era seu líder e ele confiou as chaves do reino a eles para todo o mundo. Não ousem colocar ninguém entre o sacerdócio e Deus”.

Após este discurso, a maioria dos membros apoiou Brigham Young como o novo profeta, e desde essa época o sucessor de cada profeta dentro da igreja tem sido escolhido por Deus e designados pelos doze apóstolos. No entanto, houve um pequeno número de membros que acreditava que a autoridade do sacerdócio e o chamado de profeta não pertenciam a Brigham Young, preferiram seguir a linhagem de Joseph Smith. Estes caíram em confusão porque Joseph Smith III era muito jovem para assumir um papel de liderança no momento da morte de seu pai, mas eventualmente se uniram sob a liderança os descendentes de Joseph Smith e chamaram a si mesmos a Igreja Reorganizada de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias ou a Comunidade de Cristo.

A Igreja Fundamentalista não rompeu com o corpo principal da Igreja até mais tarde. Brigham Young conduziu os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias para o oeste a fim de fugir das perseguições. Os mórmons, em seguida, fundaram sua própria comunidade, longe da influência dos Estados Unidos no que é hoje o estado de Utah. Os santos praticavam a poligamia até que o quarto profeta chamado Wilford Woodruff pedisse ao Senhor em oração, se os santos deveriam continuar com esta prática, já que a influência dos Estados Unidos começava a se espalhar e as pessoas estavam novamente enfrentando a perseguição e impedidas de exercerem seus direitos políticos por causa da prática da poligamia. Ele recebeu então uma revelação de que a prática deve ser interrompida, e os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias deveriam seguir sua liderança ou serem excomungados.

Os Santos dos Últimos Dias Fundamentalistas incluíam os membros cujas raízes vêm daqueles que foram excomungados. Eles acreditam que o “Manifesto” (a revelação que Wilford Woodruff recebeu que pedia que a prática da poligamia fosse abolida) estava errada e que ele falhou em sua autoridade profética. Assim como os membros da igreja Reorganizada, os Fundamentalistas se separaram da igreja e perdeu a fé na autoridade e na liderança do profeta e caiu em apostasia.

Os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, os da Igreja Reorganizada, e os da Fundamentalista partilham de uma história comum, começando com a visão do jovem Joseph Smith, quando ele procurou o Senhor em oração para saber a qual igreja deveria filiar-se e viu o nosso Pai Celestial e Jesus Cristo no bosque sagrado. Como tal, os pontos fundamentais de muitas das nossas doutrinas e crenças são as mesmas. No entanto, cada um de nós se esforça para esclarecer as diferenças, para que assim seus membros possam ser reconhecidos na corrente religioso a qual pertencem sem confusão, ou entre aqueles que não agem de acordo com a autoridade profética e, portanto, erram em suas práticas e interpretações.

Destro – has written 58 posts on this site.

Summary
Article Name
Os Mórmons e Seus Dissidentes
Description
Uma breve explicação sobre a historia da Igreja e como os dissidentes se separaram dela e o porque
You can skip to the end and leave a response. Pinging is currently not allowed.

Deixe uma resposta

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!